Mega Artesanal,informações click imagem!

Câncer Linfoma


Radioterapia

Quimioterapia







                                                                  O QUE É LINFOMA?

 Nós temos os glóbulos brancos ( que faz a defesa do nosso corpo) 
eles se transformam em tumores, isso é o Linfoma.
O sistema linfático => É composto por inúmeros gânglios linfáticos
conectados entre si por vasos(canais) que passam por todo o nosso corpo, estes gânglios estão situados
no pescoço,axilas e virilha.




TRATAMENTO

Feito com Quimioterapia-Radioterapia-ou Ambos

=>Quimioterapia

O termo quimioterapia refere-se ao tratamento de doenças por substâncias químicas que afetam o funcionamento celular. Popularmente, o termo refere-se à quimioterapia antineoplásica, um dos tratamentos do câncer onde são utilizadas drogasantineoplásicas.

TIPOS DE QUIMIOTERAPIA
  • Poliquimioterapia: É a associação de vários citotóxicos que atuam com diferentes mecanismos de ação, sinergicamente, com a finalidade de diminuir a dose de cada fármaco individual e aumentar a potência terapêutica de todas as substâncias juntas. Esta associação de quimioterápicos costuma ser definida segundo o tipo de fármacos que formam a associação, dose e tempo de administração, formando um esquema de quimioterapia.
  • Quimioterapia adjuvante: É a quimioterapia que se administra geralmente depois de um tratamento principal, como por exemplo, a cirurgia, para diminuir a incidência de disseminação a distância do câncer.
  • Quimioterapia neoadjuvante ou de indução: É a quimioterapia que se inicia antes de qualquer tratamento cirúrgico ou de radioterapia, com a finalidade de avaliar a efetividade in vivo do tratamento. A quimioterapia neoadjuvante diminui o estado tumoral, podendo melhorar os resultados da cirurgia e da radioterapia e, em alguns casos, a resposta obtida para chegar à cirurgia, é fator prognóstico.
  • Radioquimioterapia concomitante: Também chamada quimioradioterapia, costuma ser administrada em conjunto com a radioterapia, com a finalidade de potencilizar os efeitos da radiação ou de atuar especificamente com ela, otimizando o efeito local da radiação.

=>Radioterapia
Radioterapia, ou Rádio-oncologia, é uma especialidade médica focada no tratamento oncológico utilizando radiação ionizante. Há duas maneiras de utilizar radiação contra oCâncer (tumor):
  • Radioterapia externa: utiliza uma fonte de radiação externa com isótopos radioativos (césio, cobalto) ou aceleradores lineares;
  • Braquiterapia: é o tratamento através de isótopos radioativos inseridos nos tecidos alvo dentro do corpo do paciente, onde a radiação é administrada.

TIPOS DE RADIOTERAPIA

Radioterapia externa
É um tratamento de radioterapia em que o paciente recebe a radiação de uma fonte externa. Ou seja, a radiação que atinge o tumor é emitida por um aparelho fora do corpo do paciente. Nesse tipo de tratamento a radiação também atinge todas as estruturas (tecidos e órgãos) que estiverem no trajeto do feixe de radiação até o tumor.
Nesse caso a fonte radioativa é colocada a uma distancia que varia de 80 cm no caso das antigas máquinas de cobalto a 1m da região a ser tratada como acontece nos aceleradores lineares. Os equipamentos utilizados na radioterapia externa podem ser quilovoltagem, de megavoltagem e de teleisotopoterapia.

Braquiterapia
Braquiterapia é uma forma de radioterapia na qual a fonte de radiação é colocada no interior ou próxima ao corpo do paciente. Materiais radioativos, geralmente pequenascápsulas, são colocadas junto ao tumor liberando doses de radiação diretamente sobre ele, afetando ao mínimo os órgãos mais próximos e preservando os mais distantes da área do implante.

Sintomas

Os sintomas irão depender da sua localização. Pode ocorrer em qualquer região do corpo, mas quando seu desenvolvimento se dá em linfonodos próximos da pele, do pescoço, das axilas e da virilha, os sintomas incluirãolinfonodos aumentados e indolores nesses locais do corpo. Caso ocorra na região torácica, os sintomas podem ser de tosse, dispnéia e dor torácica. Quando se localiza na pelve e na cavidade abominal, os sintomas podem ser de plenitude e distensão do abdômen. Outros sintomas incluem febre, fadiga, sudorese noturna, perda de peso e prurido.


Diagnóstico


O diagnóstico para determinar seu tipo específico pode ser vários, sendo que a biópsia é considerada obrigatória. Dentre os tipos desse exame estão:
  • Biópsia excisional ou insicional: o médico remove todo o linfonodo através de uma incisão na pele (excisional), ou uma pequena parte (insicional);
  • Biópsia de medula óssea: exame conhecido como mielograma, onde é retirado um fragmento de osso junto com medula óssea com a utilização de uma agulha. Embora esse método de diagnóstico não determine o tipo de linfoma, e importante para determinar a extensão da doença;
Outros exames também são importantes na detecção do linfoma e determinação de sua localização, como exames de imagem (raio-Xtomografia computadorizadaressonância magnética, entre outros). Exames complementares que auxiliam na determinação das características específicas das células tumorais incluem: imunohistoquímica, estudos de citogenética e estudo de genética molecular.
Após ser diagnosticada, a Doença de Hodgkin é classificada e seu estágio é avaliado para que seja determinado o tratamento.

0 comentários:

Postar um comentário